MEU CLITÓRIS, MINHAS REGRAS!

No século XVI, os anatomistas Realdo Colombo e Gabriele Falloppio reivindicaram a descoberta do Clitóris, atribuindo a ele, pela primeira vez, a função sexual.

Porém a descoberta caiu no esquecimento, retornando apenas na metade do século XIX, quando um alemão publica uma série de desenhos da anatomia clitoriana. E então, em 1901 o clitóris surge no livro de medicina moderna, Gray’s Anatomy, mas some em 1948 (e só reaparece mais tarde com os manifestos feministas).

O que há em comum na história do clitóris? A maioria dos estudos foi conduzida por homens, em uma sociedade patriarcal. Se eles não possuíam um, como entender a importância dele?

Misture a falta de conhecimento com tabu e o que temos? A mulher sem direito ao prazer (e sem direito de se autoconhecer). O que muda, em 1998, quando a Dra. Hellen O`Connel, que é UROLOGISTA (irônico, não?), realiza o primeiro estudo da medicina moderna sobre a anatomia clitoriana. Isso porque, o livro de medicina que ela tinha como referência, não detalhava o clitóris, assim como detalhava a genital masculina.

Graças a ela o mundo conheceu o real formato do clitóris – obrigada, Dra. Hellen! – como você pode visualizar abaixo:

Quer saber mais sobre esse órgão tão censurado ao longo da história? Confira:

Ele é dividido em GLANDE (cabeça), CORPOS CAVERNOSOS (bracinhos), CRUS CLITORIS (mãozinhas) e BULDOS DO VESTÍBULO (perninhas). Gente, é praticamente um serzinho de vida própria. Tem a única e simples função de dar prazer a mulher. Bora saber mais desse ser MARA que nos habita?

Onde ele se esconde? Mira, mira, mira!

imagem sem fonte

O clitóris fica bem ali onde tu tá vendo, só que mais escondido. A gente  só a cabecinha, mas está conectado ao assoalho pélvico e ao redor da entrada da vagina e uretra.

Ele se estende o clitóris que incham com o sangue da excitação e criam uma zona erógena ao redor da vagina;

Tem oito mil terminações nervosas, o dobro de terminações da cabeça do pênis;

O seu tamanho pode variar de oito a 16 cm, podendo dobrar, quando excitado.

 

 

Para nossa tristeza, apenas 30% das mulheres tem orgasmos durante a relação sexual e mais de 82% afirmam ter fingido um orgasmo (esse número pode ser ainda maior).

Infelizmente os estudos sobre o clitóris ainda são poucos e não valorizados.

“O  Projeto Meu Clitóris Minhas Regras nasceu com a curiosidade em entender como meu corpo funcionava. Buscar informações nem sempre foi tarefa fácil para quem é do tempo da Barsa. Ainda mais sobre clitóris que temos informação pública somente a partir de 2016.

Trabalho no mercado erótico há mais de 12 anos e em novembro de 2017 me toquei que nada sabemos sobre o clitóris. Por conta de uma brincadeira com @thais e @thalita na @doce em presentear pessoas que trabalham no ramo Erotico com clitoris feitos em biscuit, o susto foi saber que ninguém conhecia sua anatomia completa.

Senti a necessidade de buscar informações, criar conteúdo e materiais que ajudem na educação sexual para ensinar mais mulheres a conhecerem seus corpos e se amarem.

Nessa jornada em São Paulo, o universo me trouxe pessoas maravilhosas e as coisas foram/estão se moldando conforme a necessidade e realidade dessas pessoas que têm curiosidade sobre si mesmas onde cria uma egrégora muito intensa, linda, livre e forte.

E hoje temos um coletivo de artistas @edoclitoris muito phodas onde criamos materiais de empoderamento e educação sexual, realizamos oficinas, eventos com exposição e roda de conversa.

Um núcleo de terapeutas com encontros mensais de terapia comunitária integrativa.

Um núcleo de profissionais da saúde como ginecologistas, fisioterapeutas pélvicas, doulas, enfermeiras que com suas experiências, dividem conhecimento e apoio ao projeto.

E tem muito mais que pode ser agregado.

Aquele negócio da tal sororidade tá super fazendo sentido, e isso não tem preço.

No final das contas, a pessoa mais beneficiada é a própria pessoa. Risos

Obrigada a todas e bora construir mais, o caminho é longo, mas juntes vamos longe”

 

Como financiamos esse trabalho? Através da venda desses artigos criados por várias pessoas que acreditam no projeto. Acesse a lojinha e apoie <3

 

A questão é, quer saber mais, muito mais? Quer ajudar a causa? Dê sugestões! Entra em contato porque queremos te ouvir! meuclitorisminhasregras@gmail.com

Abraços, Gaia